Aos meus queridos professores,

 

Estou hoje diante de um problema. Os meus livros acumulam-se sobre a cama, o chão, as prateleiras, os armários. Não há mais lugar onde os colocar. Terei que arrumar mais uma prateleira. Mais um andar de livros em minha parede. Certamente todos esses autores, um ao lado do outro, foram excelentes professores. Nem sempre explicando como eu gostaria, nem sempre dizendo o que eu queria ouvir, às vezes, me dando motivos para querer jogá-los pela janela – não é, meu caro Cortázar? Mas todos eles me ensinaram e me ensinam, sempre que volto a eles por algum motivo.

É preciso, no entanto, compreender que nenhum desses livros poderia estar sobre a minha estante não fosse o cauteloso aconselhamento dos mestres que me guiaram até aqui. Agora já não falo mais daqueles com quem não posso brigar frente a frente, mas dos caros professores que ouviram-me duvidar, questionar e mesmo afirmar o contrário do que explicavam com enorme paciência e interesse. Os meu queridos professores de uma vida, aqueles que me conduziram através de uma jornada que muito em breve tomará novos rumos e que atravessará novos obstáculos. Todos eles, foram de suma importância para que eu chegasse até aqui.

Reconhecimento é a única coisa que posso devolver em troca do conhecimento que me ajudaram a acumular e da pessoa que formaram ao longo de todos esses anos. Deixo aqui meu profundo carinho e um singelo agradecimento por toda a dedicação de vocês, a quem pretendo um dia me juntar, sendo também professora.

Um grande abraço,

 

Mariana

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s