Poema para matar o tempo

1.

Viajei

Por mares nunca dantes navegados da minha própria alma

E tive pena de ter que voltar à terra seca

De onde um dia eu saí, apenas eu e um sonho

Hoje os sonhos são tantos

Que não sei dizer se cabem na mala

E ainda competem em espaço com as lembranças

Quem diz que “viver é melhor que sonhar”

É porque sente melhor com a carne que com a alma

Ou porque acorda todos os dias na vida que sonhou.

Viver nada mais é do que acarinhar ou maltratar os sentidos

É por causa da segunda parte dessa frase que eu ainda prefiro os sonhos

Deles, eu acordo quando quero

Mas da vida não há como escapar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s